#74 – Virada Cultural

ALERTA! Esse post contém MUITAS fotos de comida.

Esse post era pra ter ido ontem, mas o excesso de sono e a falta de colaboração do WordPress impediram esse feito.

Na quinta à noite, eu e mais alguns amigos fomos à casa da Regina e do Rolf para participarmos da segunda edição da nossa Virada Cultural. Vejam, não é uma Virada Cultural que nem a que eles produzem em São Paulo, que é toda cheia de shows, exposições, peças e etc. O nome foi adotado em uma bela noite de véspera de feriado, quando o Pedro se ofereceu para jantar na casa da Regina. Logo, o Gabro, o Weslley a Dani e eu fomos inseridos no grupo e lá fomos nós improvisar um macarrão. Começou como um jantar, mas a conversa acabou indo noite à dentro, e só foi acabar na manhã seguinte.

Dormindo enquanto os outros cozinham

(fotos do Instagram do Gabro)

Enfim, a noite foi tão legal que ficou a vontade de fazermos outra virada dessas, mas com tantas atividades, viagens e finais de semana cheios de compromissos, a tarefa de achar uma noite em que todos estivessem disponíveis foi árdua, mas quando vimos que estaríamos todos livres no feriado de outubro, já marcamos a data. Dessa vez, o Rolf também estaria, e como ele é o chef de cuisine residente da mansão Mota-Maier, ele elaborou um cardápio e mandou por email a todos os participantes. Mais a respeito mais pra baixo.

Aos participantes da primeira Virada, se juntaram a nós o Rolf (que estava viajando na primeira), a Tatati, o Elio, o , o Vitinho e a Carol. O mané do Gabro inventou de passar a semana em São Paulo e não pôde estar presente. Perdeu.

A comida SEMPRE é prioridade, então fomos logo ajudar a preparar o jantar.

Tatati de olho no molho de tomate.

Fazendo os cookies.

Eu e Tatati praticando a intemperança.

Massa secando. Sim, a massa foi caseira. Sem mais.

Massa sendo cortada.

Fettuccine ao molho pesto.

Fettuccine ao molho de tomates frescos com manjericão.

Depois do jantar, rolou uma partida de Desafino. É mais ou menos tipo Imagem e Ação só que com músicas populares. A diferença é que, além da mímica, você também pode cantarolar a música sem a letra para o seu time adivinhar. Devo confessar que me descontrolei um pouco, porque sou muito competitivo. A disputa foi acirrada.

Abaixo, os vencedores. Você não vai me ver na foto.

Abaixo, os não-vencedores (‘perdedores’ é uma palavra muito cruel).

Lá pelas 4 da manhã, depois da partida de Desafino, nós resolvemos cantar. A cantoria até foi filmada, mas como preso pela integridade musical não só minha, mas como de meus amigos, é melhor que este vídeo fique trancado à sete chaves.

O plano depois disso foi assistir ao seguinte clássico:

Foi só o Rolf ligar o DVD que todos prontamente caíram no sono.

A partir de umas 9, o pessoal aos poucos foi acordando.

Notem que o Pedro ainda está dormindo nessa foto. Comportamento completamente normal.

Depois que todos haviam despertado, o Rolf começou a preparar o nosso brunch.

Tivemos hash browns…

…tivemos waffles…

…e tivemos brownies. Oh, céus.

E foi isso…não há forma melhor de começar o feriado do que varando a noite comendo, dando risada, ficando frustrado por perder o jogo de Desafino, comendo mais um pouco e jogando buraco.

Que venha a próxima edição!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s