#31 – Grato

Vinte e oito anos. Parece uma eternidade. Quando eu era pequeno, achava que quem tinha 28 anos era velho. Mal sabia eu que um dia chegaria a esta idade. E aconteceu tanta coisa. Tanta coisa boa, tanta coisa ruim, tanta coisa que não precisava ter acontecido. Tanta coisa necessária, tanta coisa que me forçou a crescer, a amadurecer, a acordar pra vida.

Quando paro pra pensar nestes 28 anos de existencia, eu fico impressionado em ver como Deus tem guiado cada passo desta minha história.

E eu olho para trás com gratidão.

Sou grato pela minha família, porque família é família. Não importa se a gente se desentende de vez em quando. No fim do dia, o sangue fala mais alto, e a cumplicidade que nos une é imbatível.

Sou grato pelos meus amigos, a família que eu escolhi. Eles acompanham meu dia a dia, torcem por mim, e me amam. E eu os amo também.

Sou grato pela música, porque ela é um canal pelo qual posso me expressar quando palavras não são o suficiente.

Sou grato pelo meu ministério, porque sinto que sou útil e sinto que sou usado.

Sou grato ao meu Deus, porque Ele escolhe me usar a despeito de mim mesmo. Sou grato a Deus porque mesmo quando não mereço, Ele escolhe me abençoar.

“Tu és o meu Senhor. O que tenho de bom vem de Ti.”

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s